Facebook
Artistas expõem seu olhar sobre São Paulo no CCAL – Centro Cultural do Alumínio

O Centro Cultural do alumínio apresenta, até o dia 13 de fevereiro, a exposição fotográfica São Paulo Especular: Visualidades da Metrópole, com obras dos artistas Lucia Mindlin, Denis Davi, Marcos Finotti e Roberta Carvalho. Veja a seguir, um pouco sobre as obras e seus artistas:

 Lucia Mindlin expõe suas criações, que utilizam recursos de repetição de imagens, deslocamentos, sobreposições, cortes e furos sobre chapas de alumínio. Habituada a criar sobre papel, é a primeira vez que a artista trabalha com alumínio. “O que gostei bastante, pois como a chapa de alumínio tem uma superfície mais rígida, pude dar uma distância maior entre uma imagem e outra, o que permitiu trabalhar com volume”.
Denis Davi produziu imagens de uma São Paulo acelerada, retratando o dinamismo das pessoas indo para o trabalho. Esse registro é fruto do olhar do artista quando veio morar na capital em 2012. “Vim para São Paulo aprofundar meus estudos e a prática da fotografia e, desde então, esse registro do cotidiano movimentado da cidade está explicito no meu trabalho”.
Marcos Finotti trabalha com fotografia desde 1991 e está acostumado a fotografar a capital paulista – participou da Exposição Coletiva SP 450 anos (2004) e Eu Amo o Centro (2014). Suas imagens destacam a arquitetura do centro antigo, sem a interferência de pessoas e automóveis. “São registros de uma São Paulo à noite, num momento em que os paulistanos pouco conhecem, que é o cenário noturno da cidade”.
Roberta Carvalho exibe nesta exposição uma projeção mapeada sobre chapa de alumínio, cujo recorte mimetiza a silhueta da cidade, trazendo para o espaço interno a vegetação sobreposta na arquitetura cinza. “A projeção expande o sentido do objeto; isso me encanta: a possibilidade de criar novos significados”.

Primeira exposição do CCAL em 2020, a mostra foi construída de maneira gradual e coletiva, mas preservando o olhar individual de cada artista. Segundo as curadoras, Camila Marchiori e Marianne Arnone, esse foi o maior desafio do projeto. “A transformação do espaço expositivo ocorria junto com o tempo de obra. Isso foi o mais interessante do processo: a poética de cada artista invadindo o espaço e transformando a expografia”, comenta Camila.

A exposição São Paulo Especular: visualidades da metrópole é uma realização do Ministério da Cidadania e Usina Projetos Culturais, com produção de Quattro Projetos e Instituto Cultural Quattro, e patrocínio das empresas Alcoa, CBA, Hydro e Novelis.