Facebook
HORIZONTE DISSIMULADO III, 2015 – Centro Cultural do Alumínio

HORIZONTE DISSIMULADO III, 2015
Impressão chromogênica montado em chapa de alumínio composto
com dobradura central 30x120x20 cm.
Ricardo Barcellos
“Meu pai, João, era cego. A última vez que o encontrei ele pediu que o levasse até a porta da sala para que pudesse ouvir o vento mais de perto. Atravessou mais de cinco décadas selecionando um mundo imagético com o qual fosse possível conviver, dividir o espaço entre o seu corpo, o sofá, a poltrona onde ouvia música, os cantos da casa.”

A série Universo Azul é uma Cabine trata de imagens decodificadas. A mesa rompida em partes onde cada quina tocará o dedo da visão não construída; Horizontes na fronteira da imaginação: como será o azul? Objetos têm cheiro? A cor possui som? Como tocar a linha do horizonte?; A lua projetada e ao mesmo tempo, diluída: entre a fumaça/nuvem o que permanecerá entre o que estamos vendo e a solidão cósmica?; A descoberta da paisagem nas pontas dos dedos. A imaginação impressa em 3D onde o relevo vence a fotografia digital: aqui será o toque o protagonista do pensamento/visão; Dentro de um cubo transeuntes aparecem e somem entre o real e o imaginário: “Quem não vê percebe o corpo que ocupa um espaço. Quem vê percebe o corpo como se fosse uma imagem ambulante”, diz o artista procurando um caminho entre o que é volátil e o que poderá ser perpétuo.
(Diógenes Moura)